Carro antigo em Colonia del Sacramento

Conhecendo Colonia del Sacramento

Colonia nos recebeu com o tempo de cara feia, um vento frio cortante e as vezes um vislumbre de sol, nada muito animador.

Tempo fechado ou não, lá fomos nós a pé conhecer a cidade. A primeira coisa a fazer era trocar dinheiro, não tínhamos nada de dinheiro uruguaio. Fazer câmbio em Colonia é extremamente fácil e simples. No terminal rodoviário e na Av General Flores há diversas casas de câmbio todas mais ou menos com a mesma cotação. A casa de câmbio do terminal fluvial tinha uma taxa péssima, quando fomos era a pior delas.

No finalzinho da rua Manoel Lobo há um Centro de Informações Turísticas, onde é possível pegar um folder com as orientações do que ver em Colonia e os pontos turísticos no Bairro Histórico. O Bairro Histórico é bonito, no estilo colonial, tem muitas casas preservadas, dando a sensação de uma volta ao passado. O turismo consiste em passear pelas ruelas, observar suas casas, a muralha, a cidadela, os azulejos portugueses, visitar os museus, aquilo que se faz numa região histórica. O Bairro Histórico lembra um pouco algumas cidades  do Brasil, os cariocas dizem que é parecido com Paraty, mineiros falam que lembra Ouro Preto, minha filhas falaram que é uma mistura da Tomazina com Guaratuba-PR 🙂

Muito próximo do Centro de Atendimento ao Turista encontra-se o Portal de Campo e os restos da antiga muralha de defesa da cidade. A administração do Centro Histórico ainda permite que se ande sobre a muralha, penso que com o aumento do fluxo turístico, futuramente deverá ser proibido.

Portal de Campo
DSCN6505a
O Portal de Campo na imagem maior e nas  menores o Portal com a muralha e a muralha. Fotos: Vick

Um pouco adiante do Portal está a Calle de los Suspiros que é uma pequena rua de uma única quadra, que guarda todo o charme do passado nas suas casas e na pavimentação feita com pedras irregulares. A Calle de los Suspiros é ponto turístico obrigatório em Colonia, tem que conhecer. Ela termina na Plaza Mayor del 25 de Mayo.

Calle de Los Suspiros.
Calle de Los Suspiros. Fotos: Maria Eugênia

É no entorno da Plaza Mayor que encontram-se as ruínas do Convento de São Francisco, o Farol, o Museu Municipal a a Casa de Nacarello e o Museu Português. Colonia tem um interessante sistema de museus. No Museu Municipal compra-se uma entrada que dá direito a visitar 8 museus da cidade, pagamos 50 pesos uruguaios a entrada. O Sistema de Museus é aberto todos os dias e há dias rotativos de fechamento de cada museu. Visitamos o Museu Municipal, a Casa de Nacarello (que fica ao lado do Museu Municipal) e o Museu Português.

Museu Municipal Dr. Bautista Rebuffo – O edifício é uma construção portuguesa de 1795, reconstruída depois pelos espanhóis em 1835. Conhecida como a Casa dos Secretários, por sua função original, foi usada posteriormente como moradia. Foi o primeiro museu da cidade, inaugurado em 1951, e todos os objetos tem em comum que foram construídos, herdados, encontrados ou usados pelos antepassados da comunidade. O museu é pequeno a visitação não é demorada.

Gostei muito de visitar esse museu, a casa em si já é um show, os objetos nos remetem aos nossos antepassados, lembram muito os objetos de nossos bisavós ou trisavós de ascendência portuguesa ou espanhola.

 Museu Municipal, detalhes do edifício – fachada e seu interior
Museu Municipal Dr. Bautista Rebuffo
Amostra do acervo do Museu Municipal
a2015-02-19-1063
a2015-02-19-1072 a2015-02-19-1078

Casa de Nacarello é um pequenino museu do pacote de oito do Sistema de Museus de Colonia del Sacramento. Fica ao lado do Museu Municipal. É uma construção portuguesa da primeira metade do século XVIII. Com telhado de duas águas, conserva originais as paredes de pedra e parte do piso. O mobiliário é típico português, utilizado na época.

A casa é bem pequena, a visita é rápida, mas é adorável. Logo na entrada vemos um ambiente de sala de jantar com um galo de enfeite sobre a toalha de renda da mesa. A cozinha é linda, com o banco que servia de caixão para guardar lenha, da época que as famílias usavam fogão à lenha em casa. Eu adorei a casa! Minha avó morava numa cidade do interior e na sua cozinha havia um banquinho onde se guardava lenha, muito parecido com o que está no museu.

Museu Casa de Nacarello

Dos oito museus disponíveis no pacote do sistema de museus, selecionamos quatro para conhecermos. Continuando nosso passeio pelos museus da cidade fomos visitar o Museu Português que fica na Plaza Mayor. É uma típica construção portuguesa do século XVIII caracterizada por seus muros de pedra de 60 a 90 cm de espessura. O museu tem “quadros” feitos de azulejos nas paredes, exibe réplicas do mobiliário português, artesanatos, uniformes portugueses, cartografia dos séculos XVI e XVII e exibe-se em destaque o escudo original do Portal de Campo.

Escudo do Portal de Campo. Foto: Mª Vitória

Museu Português. Foto: Mª Vitória

O quarto museu selecionado foi o Museu do Azulejo, mas nesse dia ele estava fechado e não nos foi possível visitá-lo. Olhamos o farol, mas não me animei a subi-lo, achei que meus joelhos não iram gostar muito da ideia…. Andamos mais um pouco pelo centro e meu marido e eu voltamos para a região do hotel, eu queria passar no terminal rodoviário para comprar as passagens para Montevidéu que havíamos reservado pela internet. Os jovens continuaram pelo centro histórico, haviam planejado subir o farol, então combinamos nos encontrar para o jantar.

No almoço comemos uma parrilhada, que eu detestei, tem todos os tipos de carne que eu não gosto, no jantar decidimos procurar um restaurante onde pudéssemos comer a famosa carne uruguaia. Maria Eugênia já havia descoberto o nome dos cortes de carnes nobres aí sabíamos que o Bife de chorizo era o contrafilé, Lomo corresponde ao filé mignon e Vacío é a fraldinha. Era tudo que precisávamos saber para nosso jantar.

O Farol e as Ruínas do Convento de São Francisco. Fotos: Maria Eugênia

Rio da Prata visto de cima do Farol

Centro Histórico visto de cima do Farol

Jantamos no Pulpería de Los Faroles no Centro Histórico de Colonia. O restaurante possui ambiente interno e também mesas na calçada. O ambiente interno é aconchegante, meia luz, velas sobre as mesas e música ao vivo. Os pratos são de porção individual. Pedimos 1/2 Lomo em Salsa de Champignon (Lomo é filé mignon) e os jovens pediram arroz com frutos do mar. Os pratos estavam muito saborosos. Para beber pedimos clericot. O jantar para cinco pessoas, com couvert, bebida e descontado o IVA, ficou em 1.175 pesos uruguaios. Convertendo no câmbio da época e acrescendo o serviço (opcional) custou cerca de 32 reais por pessoa. O desconto do IVA fez toda a diferença!

Fachada do restaurante

Eu olhando o cardápio

Arroz com frutos do mar

Lomo em Salsa de champignon

Nossas impressões – A cidade é encantadora, tem um importante patrimônio histórico, valeu tê-la colocado em nosso roteiro. Conseguimos nos comunicar perfeitamente só falando português. Como o volume de turistas brasileiros no Uruguai é grande, muitos uruguaios falam um pouco de português, assim não há problema de comunicação. O povo é educado e hospitaleiro. Se alguém me perguntasse se vale a pena conhecer Colonia, eu diria que sim, vale muito! Conhecer sem pressa e sem correria, passar um dia na cidade dá para conhecê-la bem.

Encontramos muitos, mas muitos brasileiros em Colonia, brasileiros de todos os sotaques, de todas as regiões, de todas as idades, famílias com filhos pequenos, famílias de adultos, grupo de amigos… O dólar numa oscilação maluca, a imprensa aqui falando da crise, mas não era o que se via no Uruguai. A quantidade de brasileiros que encontramos por lá foi impressionante!

#dica – Existem diversas empresas que alugam carrinhos de golfe para passear pela cidade, a maioria fica na AV. General Flores, que é a principal avenida da cidade. Nós não alugamos e me arrependi, ele facilita o deslocamento, além de ser bem divertido.

Não parece prático e divertido?
Não parece prático e divertido?

Para ver outras fotos de Colonia del Sacramento clique aqui

Endereços e preços
Restaurante Pulperia de los Faroles – Rua Missiones de los Tapes, 101 – Centro Histórico

Casas de cambio e cotação de fevereiro/2015
Varlix do terminal fluvial de passageiros – câmbio para reais o 7,70.
Varlix da L.A. Herrera, 1290 – câmbio para reais 8,05
Câmbio Nelson do terminal rodoviário de Colonia – câmbio para reais 8,15
Aguerrebere câmbio, Av general Flores 454 – câmbio para reais 8,00

Booking.com - Melhor site de reserva de hotéis
Booking.com – Melhor site de reserva de hotéis

Por onde andamos, posts dessa viagem
O planejamento
Uruguai e Buenos Aires, eu fui
Os hotéis onde ficamos
Colonia del Sacramento
Colonia del Sacramento, a joia do Uruguai
Conhecendo Colonia del Sacramento
Fotos de Colonia del Sacramento
Montevidéu
Palácio Legislativo
Conhecendo Montevidéu em um dia e meio
Punta del Este
Punta del Este – Uruguai
– Casapueblo
Buenos Aires, Argentina
Três dias em Buenos Aires
Tango em Buenos Aires  – Café de los Angelitos
Teatro Colón – visita guiada
Casa Rosada
La Boca – Caminito
Cemitério da Recoleta, um museu a céu aberto
O dia da partida e a abertura do Congresso

Veja também

3 comentários sobre “Conhecendo Colonia del Sacramento

    1. Oi Camila, que bom que o que escrevemos está te ajudando, essa é a nossa ideia, também colaborar compartilhando o que aprendemos. Pesquiso vários blogs para planejar nossa viagens. Acabei de visitar seu blog, vi que vc foi pro Chile, estamos indo para lá, agora depois do Natal, faremos Região dos Lagos e Pucón. Vou ler seus posts sobre essa região, qualquer dúvida te peço um help lá no seu blog 🙂

Deixe uma resposta