Conhecendo o Recife, suas belezas, história e cultura

Recife, Pernambuco

 

No carnaval, a cidade do Recife ferve de gente, alegria e festa. O Galo da Madrugada percorre as ruas da cidade, arrastando consigo milhares de foliões. Mas fora da época carnavalesca, o que fazer em Recife? 

Conhecemos o Recife quando a folia do carnaval já havia ido embora. Nossa viagem foi de 11 dias, na qual conhecemos Recife, Olinda, Maracaípe, Porto de Galinha e fomos até João Pessoa.

Recife Antigo
Recife Antigo. Foto: Mª Eugênia

O que fazer e conhecer no Recife

Recife já nos recebe em festa, com um enorme coração de Pernambuco no saguão do aeroporto, te dizendo que aqui é para você sorrir, que aqui é para você ser feliz!

Recife, Pernambuco.
Recife, como não amar?

A cidade é grande, com uma população estimada de mais de 1.600.000 habitantes e está inserida numa região metropolitana composta de 15 municípios, entre eles Olinda e o município de Ipojuca que é famoso por ter as praias mais badaladas de Pernambuco, como: Porto de Galinhas, Cupe, Muro Alto, Maracaípe e Serrambi.

O aeroporto é incrivelmente dentro da cidade, muito próximo da praia de Boa Viagem. Por ser um importante hub de aviação, muitos turistas “passam” por Recife, indo direto ao seu destino de praia, sem curtir as belezas que a cidade tem, e como tem!  Vejam um pouquinho do que dá para conhecer e curtir no Recife.

Praia de Boa Viagem

A praia de Boa Viagem, localizada no bairro de mesmo nome, com aproximadamente 8 km de extensão, é a praia urbana mais famosa do Recife, mas infelizmente para a cidade, por causa dos ataques de tubarão, são poucos os locais onde banhar-se no mar é uma atividade relativamente segura.

Recife, praia de Boa Viagem
Praia de Boa Viagem no Recife. Foto: Mª Vitória

Quem é do Recife sabe qual o local e quais as condições de mar que você pode entrar, mas se você é turista, minha recomendação é não entre, porque você não sabe o que está fazendo! Dizem que dá para entrar no mar quando a maré estiver baixa, a água estiver clara e nos locais onde há os arrecifes, porque ali o tubarão não consegue chegar. Eu hein! Preferi deixar para curtir praia em Maracaípe.

Mas que a praia é bonita, isso é! Fizemos a foto acima, da janela de nosso hotel. No canto inferior direito aparece uma parte da praça de Boa Viagem e dá para observar os arrecifes no mar.

Recife, praia de Boa Viagem
Entardecer no calçadão da praia de Boa Viagem

Em Boa Viagem, curtimos andar no calçadão da beira-mar, conhecemos a igreja da Boa Viagem e a feirinha de artesanato que funciona na praça onde está localizada a igreja. A Igreja de Nossa Senhora de Boa Viagem é toda pintada em azul, uma graça!

Igreja Boa Viagem, Recife.
Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem.  Crédito da foto: Py4nf – Wikipédia

Passeio de Catamarã

Uma boa dica é fazer o passeio de Catamarã.  A empresa oferece vários passeios e o mais popular deles é o tour Recife e Suas Pontes onde o Catamarã percorre as três ilhas do Centro de Recife (Santo Antônio, Recife Antigo e Boa Vista) passando por baixo de cinco pontes.

Recife, Pernambuco.
Passeio de catamarã no Recife. Foto: Mª Eugênia

Há outro passeio que eu achei que poderia ser mais legal ainda, que é o tour Recife e Seus Bairros, no qual o Catamarã navegando pelo Rio Capibaribe, passa pelos principais pontos turísticos do centro do Recife, cortando 14 bairros da cidade e também passa sob suas principais pontes. Acabei escolhendo este. 🙂

Recife, Pernambuco.
Passeio de catamarã no Recife. Foto: Mª Eugênia

O passeio Recife e Seus Bairros acontece só uma vez por semana, no domingo às 10h da manhã. E se chover? Conversei com a empresa por whatsapp e esclareci pelo whats minhas poucas dúvidas. Se chover, o catamarã tem toldo de proteção e se chover muito, há a possibilidade de aquisição de capas de chuva no local.

Recife, Pernambuco.
Passeio de catamarã no Recife. Foto: Mª Eugênia

E não é que amanheceu chovendo? Um pouco antes das 10 horas o tempo melhorou, ficou nublado, choveu de novo, levantaram os toldos, depois melhorou, baixaram os toldos e fez um sol coisa mais linda!

Recife, Pernambuco.
Eu curtindo o passeio no catamarã. Foto: Mª Eugênia

Neste trecho do passeio, a guia nos explicou que do outro lado do Capiberibe estava sendo construído um conjunto do Minha Casa Minha Vida para abrigar essas famílias que vivem nas palafitas, mas que a obra estava paralisada há algum tempo. Eu espero, sinceramente, que o governo tenha retomado esta obra!

Recife, Pernambuco.
As palafitas e os arranha-céus. Contrastes do Brasil. Foto: Mª Vitória

Depois do passeio, almoçamos no restaurante do local que fica às margens da Bacia do Rio Pina. Gostei de tudo! Gostei do passeio, do serviço de bordo no catamarã, do profissionalismo com que nos atenderam pelo whatsapp e também da comida do restaurante. Quando vocês forem turistar no Recife, façam o (ou os) passeios de catamarã, vale a pena!

Recife, Pernambuco.
Passeio de catamarã no Recife. Foto: Mª Eugênia

Centro Histórico do Recife

No Bairro do Recife é onde fica o centro histórico da cidade. É aqui que se localiza a Praça do Marco Zero, cujo nome real é Praça Barão do Rio Branco. É nesta praça que está o Centro de Artesanato de Pernambuco, o belo edifício da Caixa Cultural e também os antigos armazéns do porto, hoje transformados em um local que abriga bares e restaurantes. Como Recife é uma cidade quente, nada melhor para um final de tarde do que sentar-se em uma das mesas externas, aperitivar algo curtindo o entardecer. Foi o que fizemos! 😍

Praça do Marco Zero, Recife.
Praça do Marco Zero, Recife. Foto: Mª Vitória
Praça do Marco Zero, Recife.
Armazéns do Porto, Praça do Marco Zero.

Também é na região do centro histórico que se encontra a rua do Bom Jesus, o museu Paço do Frevo e a Embaixada dos Bonecos Gigantes.

Daqui podemos ver o Parque de Esculturas Francisco Brennand.

Praça do Marco Zero, Recife.
Praça do Marco Zero. Ao fundo o Parque das Esculturas. Foto: Mª Vitória

Dá para ir a pé da Praça do Marco Zero até a Praça da República onde está o Palácio do Campo das Princesas. Só dez minutos de caminhada. Nós fizemos esse trajeto a pé.

Palácio do Campo das Princesas

O Palácio do Campo das Princesas já começa a ser bonito a partir de seu nome. Situado na Praça da República, bairro Santo Antônio,  é a sede do governo do Estado de Pernambuco, e uma ótima notícia é que está aberto para visitação pública mediante agendamento.

Palácio das Princesas em Recife, Pernambuco.
Palácio das Princesas, sede do governo de Pernambuco. Foto: Mª Vitória.

Chegamos ao palácio e vimos uma movimentação de pessoas saindo de um portão lateral e perguntamos se podíamos visitar. Era um domingo, olha a pretensão das turistas, rss.

Os guardas que fazem a segurança do Palácio nos informaram que não era dia de visitação, nos informaram os dias e sugeriram que voltássemos no dia adequado, mas infelizmente, não cabia na nossa agenda de viagem pois nesses dias ou estaríamos em Maracaípe ou em João Pessoa. Creio que com pena de nossa frustração, nos encaminharam para o saguão principal, onde fomos recebidos pelo Sr. Iranildo que trabalhava na segurança do palácio e também era professor de história.

Não pudemos fazer a visita guiada, mas ali naquele lindo saguão, tivemos, com o Sr. Iranildo, a melhor aula de história do Brasil. Sou incapaz de transcrever aqui todo o conhecimento de história que nos foi passado pelo Sr. Iranildo, mas agradeço publicamente a oportunidade que tivemos e recomendo fortemente que ao visitar Recife, conheçam o Palácio do Campo das Princesas.

O Palácio do Campo das Princesas se encontra no local próximo de onde o Conde Maurício de Nassau mandou erguer o Palácio de Friburgo, sede do seu governo durante a invasão holandesa. O palácio atual foi construído em 1841, a mando do governador Francisco do Rêgo Barros, futuro Conde da Boa Vista.

Em 1859 a edificação sofreu uma reforma para hospedar o imperador Dom Pedro II, a imperatriz Dona Teresa Cristina e suas filhas, ocasião em que recebeu o nome de Campo das Princesas.

Foi neste Palácio que o ex-governador Miguel Arraes resistiu ao golpe militar de 1964, quando foi deposto, preso e exilado, por se recusar a renunciar ao mandato popular que lhe fora dado pelo povo de Pernambuco.

Palácio das Princesas em Recife, Pernambuco.
Palácio das Princesas, sede do governo de Pernambuco. Foto: Mª Vitória.

A Praça da República e o Baobá

A Praça de República é o mais antigo jardim público da cidade do Recife, nos tempos do domínio holandês foi o jardim botânico de Maurício de Nassau. Em 1936, foi feita uma reforma no paisagismo da praça, com projeto de Roberto Burle Marx. Ele manteve as esculturas clássicas e as palmeiras imperiais existentes e inseriu espécies de árvores nativas como cajueiros e mangabeiras.

O primeiro projeto de jardim público feito por Burle Marx foi a Praça de Casa Forte, mas esta nós não conhecemos, fica para uma próxima viagem. 🙂

Praça da República, Recife.
Praça da República, Recife. Foto: Mª Vitória
Praça da República, Recife.
Praça da República. Foto: Mª Vitória

 

No interior da praça há um enorme Baboá. Dizem que este Baobá da Praça da República, pode ter servido de inspiração para Saint Exupéry na história do “O Pequeno Príncipe”, uma vez que Saint Exupéry visitou a cidade do Recife. 🙂

Baobá em Recife, Pernambuco.
O baobá da Praça da República. Foto: Mª Vitória

Desculpem-me os professores de história, mas eu não sabia que Maurício de Nassau, que governou Pernambuco na época das invasões holandesas, não era holandês, era alemão! 😮

Praça da República em Recife, Pernambuco
Estátua de Maurício de Nassau na Praça da República. Foto: Mª Vitória.
Praça da República em Recife, Pernambuco
Maurício de Nassau. Foto: Mª Vitória.

Ainda no entorno da Praça da República encontram-se o Teatro Santa Isabel e o Palácio da Justiça.

Teatro Santa Isabel em Recife, Pernambuco
Teatro Santa Isabel no Recife. Foto: Mª Vitória.

Museus

Não chegamos a conhecer os museus do Recife, mas são famosos a Oficina de Cerâmica Francisco Brennand e o Instituto Ricardo Brennand. Além destes, também o Paço do Frevo, a Embaixada dos Bonecos Gigantes e o o Museu do Homem do Nordeste. Na minha próxima viagem ao Recife, pretendo conhecê-los, nesta não deu!

Oficina de Cerâmica Francisco Brennand. Foto: Roberto Xavier

Agradeço ao Roberto pela cessão da foto da Oficina de Cerâmica.

Igrejas barrocas do Recife

Se você gosta de apreciar o antigo e a arquitetura, as igrejas barrocas do Recife são um show à parte. Dedicamos um dia de nossa viagem para conhecermos as igrejas e mosteiros da capital pernambucana. Se eu já havia gostado bastante das duas igrejas que conheci em João Pessoa, imagine aqui no Recife onde há muito mais igrejas barrocas! Conhecemos a Capela Dourada, Mosteiro e Igreja de Santo Antônio e fomos em mais sete outras igrejas do Centro Histórico. Para saber sobre a Capela Dourada e o Mosteiro de Santo Antônio, clique aqui. Estou escrevendo um outro post para as outras igrejas que conhecemos.

Capela Dourada - Recife, Pernambuco
Capela Dourada no Recife. Foto: Mª Vitória

 

Onde se hospedar

Ficamos hospedadas na Praia de Boa Viagem. Na primeira parte de nossa viagem ficamos no Boa Viagem Flat BVF 777, um confortável flat, a uma quadra da avenida beira mar, localizado no trecho entre a Praça de Boa Viagem e o Parque Dona Lindu. O flat tem sala e cozinha conjugada, um quarto e um banheiro. Como estávamos em três, minhas duas filhas e eu, foi uma ótima escolha e com um bom custo benefício. Havia até uma rede no quarto! 🙂  Como já comentei em outros posts, tenho dado preferência a flats e/ou apartamentos quando a estadia é mais prolongada.

Na segunda etapa, quando voltamos de João Pessoa para o Recife, para pegarmos o avião de volta para casa, nos hospedamos no Park Hotel, um confortável hotel três estrelas ao lado da Praça de Boa Viagem, de onde fizemos aquela foto da praia que coloquei no início deste post.

Park Hotel, Recife - Pernambuco
Park Hotel no Recife
Park Hotel, Recife - Pernambuco
Buffet do café da manhã do Park Hotel

As reservas foram feitas pelo Booking que é meu site preferencial para reserva de hospedagem. Por que prefiro o Booking? Acho o site muito bom, fácil de reservar, fácil de cancelar (quando reservado com cancelamento gratuito) e nunca tive problemas. Já reservei hospedagem pelo Booking aqui no Brasil e também no exterior, recomendo.

Olinda é ali ao lado

Sim, Olinda é ao lado do Recife, só 17 km, 30 minutos de carro, entre a praia de Boa Viagem e o Centro Histórico de Olinda. Quem está no Recife deve reservar um dia para conhecer a cidade. Fomos de Uber, mas sobre Olinda falo num próximo post.

Olinda, Pernambuco
Cidade de Olinda. Foto: Mª Vitória

Cidades próximas para empacotar na mesma viagem

Além de Olinda que é vizinha do Recife, dá para colocar outras cidades no roteiro, como as praias de Maracaípe, Porto de Galinhas ou outra do município de Ipojuca e também dá para ir até João Pessoa, a capital da Paraíba, que fica a 120 km de distância do Recife. Do Recife a Porto de Galinhas dá 60 km, 1 hora de automóvel.

Porto de Galinhas - Pernambuco
Porto de Galinhas. Foto: Mª Vitória

Fragmentos da história

Tentar resumir a história de um estado como Pernambuco é algo que não ouso, por isso coloquei aqui pequenos fragmentos da história, unicamente com o objetivo de contextualizar alguns lugares que conhecemos.

O Brasil Holandês
Lembra de quando você, lá no colégio, estudou sobre a Invasão Holandesa? Pois é, a segunda invasão holandesa aconteceu aqui.

Os holandeses chegaram em Pernambuco em fevereiro de 1630. Matias de Albuquerque (governador da época) não tendo forças suficientes para enfrentar os holandeses, fugiu para o interior fundando o Arraial do Bom Jesus, que tornou-se o centro de lutas e resistência contra os holandeses. Depois de 5 anos de luta e uma série de derrotas, Matias de Albuquerque fugiu para Alagoas. Com a fuga, o campo ficou livre para que os holandeses começassem a colocar ordem na economia estraçalhada pela guerra e começassem a extrair os lucros da terra conquistada. Foi quando, em 1637, a Companhia das Índias enviou para o Brasil o conde Maurício de Nassau, nomeado governador-geral do Brasil holandês.

Recife Antigo
Recife Antigo. Foto: Mª Eugênia

O assassinato de João Pessoa
Pulando 300 anos de história, em 1930, João Pessoa, o governador da Paraíba e cuja capital recebe este nome em sua homenagem, foi assassinado, aqui no Recife, por seu desafeto, o também paraibano, João Dantas. Na ocasião que aconteceu o assassinato, João Pessoa era candidato a vice-presidente do Brasil na chapa encabeçada por Getúlio Vargas, contra o grupo paulista de Júlio Prestes.

Este assassinato é considerado uns dos fatos políticos mais importantes da primeira metade do século XX no Brasil, visto que a morte de João Pessoa mudou os rumos políticos do Brasil, decretando o fim do período da República Velha e colocando Getúlio Vargas no poder.

A capitania de Pernambuco
Ah! E você lembra de quando, nos bancos escolares, teve que estudar as capitanias hereditárias? Pois Pernambuco é uma das capitanias, cuja carta de doação foi passada por D. João III, em 1534, ao capitão Duarte Coelho.
Para refletir: no Brasil Colônia, os fidalgos “ganhavam” terras.

Paço Alfândega, Recife.
Paço Alfândega. Foto: Mª Eugênia

Referências

Nossa experiência pessoal
Cotrim, Gilberto – História e Consciência do Brasil
Catamaran Tours
Wikipédia – Palácio das Princesas e outras pesquisas
Os Jardins de Burle Marx no Recife
G1-Paraíba – Morte de João Pessoa

Este é o relato de uma turista que passou poucos dias na cidade do Recife e ficou com a certeza que quer voltar. A cidade tem outros pontos turísticos e de interesse que não constam neste post, porque não os conhecemos. Se você gostou do post e o que escrevemos contribuiu para a sua pesquisa de viagem, deixe um joinha pra gente. 😉

Deixe sua opinião nos comentários.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: