Blue Lagoon em Comino, Malta. Mar Mediterrâneo.

08 dicas sobre Malta que você não encontra por aí

Malta é um país que muita gente nem sabe que existe. Alguns acham que faz parte da Itália e uns outros conhecem, assim como eu, por causa desse vídeo:

Piadas à parte, é um descaso cruel com um país extremamente interessante, lindo e com um povo acolhedor demais. Malta tem uma importância histórica enorme, principalmente nas batalhas entre o Império Otomano e Templários, com templos pré-históricos datados entre 3600 AC and 700 AC. Junte essa maravilha histórica com praias paradisíacas, mares tão cristalinos que parece mentira e uma gastronomia de tirar qualquer um da dieta e temos: Malta!

Mas exatamente por não ser muito conhecido, não tem muitas dicas sobre o país fora roteiros e os clássicos pontos turísticos que achamos no Lonely Planet. E é por isso que eu fui me aventurar pra trazer a lista de erros que você não deve fazer!

É um país ilha, ou seja, minúsculo e fácil de ver tudo em poucos dias. Eu fiquei uma semana, pois essa foi a minha única viagem de verão deste ano (para quem não sabe, moro no norte da Alemanha e não temos nada parecido com verão por aqui). Mas dá pra fazer tudo que eu fiz em 5 dias. Eu aproveitei para viajar em ritmo mais tranquilo e aproveitar bem as praias maravilhosas. Como fica cada uma em um canto, aproveitei os passeios em cada lugar para dar um mergulho!

Passeio de barco de Malta para Gozo, vista panorâmica.
É tipo Game of Thrones, sério.

Agora que eu já fiz você se apaixonar por Malta, vou dar umas dicas que não encontrei em lugar nenhum na internet (e olha que fiz muita pesquisa) e que me dificultaram/salvaram a vida por lá!

01. O ônibus demora, se atrasa e tem poucas linhas

Mas é barato!

Sério, o transporte público maltês é de chorar. Não estou exagerando, eles tem um planejamento horroroso pra ônibus!!! É tão horrível que sempre que pedíamos informação pra morador acabávamos ouvindo lamentos e reclamações sobre o sistema e como eles não usam mais porque é muito ruim. Mas pra quem não tá afim de gastar dinheiro com taxi e nem dirigir na mão-inglesa (e os motoristas são mais loucos que os italianos) o ônibus acaba sendo a única opção.

Fiz um post separado explicando bem bonitinho como funciona e como não funciona o transporte lá, então dá uma olhada lá depois de ver todas as dicas desse post! Mas já adianto uma coisa: Tem horas que vale muito a pena pegar o ônibus e tem horas que não, então também listo no post os tipos de ticket que você pode comprar e que encaixam melhor no seu estilo de viagem!

Ponto de ônibus no meio do nada em Malta
Olha só onde você vai esperar o ônibus.

02. Só tem três praias de areia de verdade. E ainda, algumas parecem de areia mas é mentira!

Mellieha Bay, Golden Bay e Ghadira. Em alguns lugares como St. Julian tem um banco de areia e o povo se empilha lá, mas as outras são com pedras, pedronas e pedrinhas e dói o pé! E tem outras que começam com areia mas depois tem pedra e não parece e você se machuca todo.

Por isso sigam a dica do blog “bybrasileirosemmalta”, comprem um sapatinho de mergulho ou uma sandália que prenda no pé. Eu tinha, mas a minha amiga não e ela sofreu horrores.

Os sapatinhos você acha por 10€ a 15€, e eu achei meio salgado. Antes de sair de viagem comprei uma sandália de borracha que prende também no calcanhar na New Yorker por 2€ e adorei meu lado turco. Não é tão ideal mas te ajuda a passar pelas pedras.

Às vezes você vai ver as praias sendo classificadas como praias de areia, mas na realidade a areia tá fora do mar, muitas vezes se você entra você sai pisando em pedra e limo. Pra saber de longe se a praia é de areia de verdade ou não, veja se o povo tá quase caindo na água, sempre boiando ou se as crianças não estão dentro. Se algum desses sintomas for diagnosticado, tem pedra. Outra forma fácil é ver a cor da água, que fica mais escura se for muito fundo ou se tiver pedras. Mais uma coisa é que em muitas praias tem pedras de um lado e do outro areia, aí você fica sofrendo à toa porque foi preguiçoso e não quis parar pra explorar mais (eu!). Um exemplo disso é a Ġnejna Bay Beach, já as vizinhas Għajn Tuffieħa Bay e Golden Bay são realmente de areia.

Praia Ġnejna Bay Beach em Malta
Olha as pedras fingindo que não estão ali em Ġnejna Bay Beach.

03. Bóia serve pra muitas coisas por lá

Outra dica divina dos “bybrasileirosemmalta” no kit praia! Compramos uma bóia fechada no meio para bebês e ficamos usando de porta-treco quando tínhamos coisas de valor e queríamos ir para longe da areia.

Blue Lagoon em Comino. Malta - Mar Mediterrâneo
O povo todo com as bóias.

Ao mesmo tempo que nos deixava tranquila (coisas que não podem molhar botamos em zip-bags), usávamos para nos apoiar e ficar boiando tranquilamente. Usar um apoio para ficar nas águas mais profundas é uma técnica muito boa, já que em muitas praias você fica sem pé bem rápido. Na Blue Lagoon em Comino é essencial, já que tem muito turista e o povo fica só onde dá pé.

Só não esqueça ela no ônibus como fizemos no último dia! Hahahaha :'(

 

04. Os turistas de Malta são preguiçosos, a manhã é sagrada!

Os turistas que vão pra Malta geralmente estão procurando festa também, por isso as manhãs maltesas são mais tranquilas e muitos dos passeios valem a pena ir de manhã. Para a Blue Lagoon em Comino fomos cedo, chegamos 10am e conseguimos pegar a praia vazia! Quase não tinha gente e fotos assim eram possíveis! Quando deu 14h ficou um caos e chegamos a ver um grupo de turistas torturando uma água-viva pequena, jogando nas pedras e brincando de vôlei com ela!!!!

Não consegui mais ficar pois estávamos passando raiva. Mas uma coisa me deixou feliz: a água-viva queimou o cara feio! hahahahaha

Outro passeio que vale a pena ir cedo é o da Gruta Azul (Blue Grotto). E o calor é mais suportável pela manhã em geral em Malta.

Blue Lagoon, Comino - Malta. Mar mediterrâneo
Era assim que tava quando cheguei na Blue Lagoon. Vá cedo! 😉

05. Se a grana tá curta, beba de graça!

Quando você passeia por St. Julian à noite, há várias festas e bares. Muitos são tipicamente ingleses pela influência na Ilha.

Frutos do mar em Malta, St. Julian
Comer e beber faz parte do turismo.

As ruas se enchem de estudantes e turistas os promoters saem caçando visitantes. Numa passada de 5 minutos nessa rua conseguimos mais ou menos 8 vouchers para bebidas de graça. Em quase todos os lugares não se paga para entrar, então se você quiser tomar um drink ou um shot sem gastar, a dica é fazer cara de bobo nessa rua e pegar os vouchers.

Caso queira algo mais tranquilo, os bares servem drinks e baldes de cerveja num preço ok para Europa. Em breve vou fazer um post sobre onde e o que comer e beber. 😉

 

06. A Gruta Azul não vale a pena em dia nublado

Gruta Azul em dia nublado, Malta
A triste Gruta Azul em dia nublado.

Na verdade não vale a pena se tem uma mínima nuvem na frente do sol! Coloquei as fotos e mais dicas sobre esse passeio nesse post aqui, mas já adianto essa: não faça o passeio se o céu não estiver azul.

Se você tiver feito o passeio, como nós. Volte num dia de sol. E não deixe de ver as dicas que coloquei no post sobre a Gruta Azul. Para quem tá morrendo de curiosidade e quer ver a diferença do passeio entre o dia nublado e o com sol, coloquei as fotos aqui.

 

 

07. Em dias de vento, não pegue barco

Marcamos de ir pra Comino no dia que estava previsto muito vento. E quando a previsão fala isso é porque vai ventar feio! Parecia que íamos cair do barco na volta!

Porto Comino, Blue Lagoon - Malta
E o barco tem que atracar aqui, com vento e onda não é fácil, meus amigos.

08. Começo de setembro é o melhor mês pra ir

Victory Day, Mdina - Gozo, Malta
Mdina enfeitada para o Victory Day.

Ainda é quente mas as aulas europeias já começaram, então os preços caem e não fica lotado de turista. Além disso, no dia 08 de setembro se celebra o Victory Day, um dos feriados mais importantes do país. Todas as cidades e cantos da ilha tem festa, celebrações e lindos arranjos pela cidade por vários dias. Eu tinha já ingressos para um show em Berlin no dia 09 e não pude ficar mais, mas se tivesse lido antes sobre isso, nem teria comprado o maldito ingresso! hahahaha

 

 

Essas são as minhas preciosas oito dicas sobre Malta que não achei em canto nenhum da internet, em português ou inglês. Quebrei a cara e esfolei bastante os pés para descobrir essas coisas para vocês, espero que elas ajudem todos a terem uma viagem tranquila e aproveitar ao máximo! Se você tem mais alguma dúvida, é só perguntar. 😉

Você tem mais alguma dica que eu não coloquei aqui? Deixe seu comentário com ela e me conte mais como foi sua viagem! 😉

 

Foto de capa: Maria Eugênia

#Dica 2: Alugue um automóvel para viajar por Malta. A gente merece conhecer lugares lindos como esse! 🙂 Faça um ensaio de locação com a Rentcars.

 

Há muitas opções de hospedagem em Malta, pesquise aqui. No booking.com você reserva, cancela e altera suas reservas com muita facilidade e consegue os melhores preços. Acesse e confira.

 

Booking.com - Melhor site de reserva de hotéis
Booking.com – O melhor site de reserva de hotéis

 

Referências
– Confira aqui o Kit Praia do blog “by brasileiros em Malta”!

Veja também

Deixe uma resposta