Jardim de Santa Bárbara - Braga, Portugal.

Braga, o Coração do Minho

“Braga tem um pouco de todo o Minho e todo o Minho tem um pouco de Braga.”

Chegamos em Braga ao entardecer. Como em Portugal no verão anoitece tarde, chegamos ainda de dia, o que para mim é importante quando estamos viajando de automóvel. Braga fica a 170 km de Coimbra pela autoestrada A1, o que dá aproximadamente 1h40 de viagem. Escolhemos novamente um hotel no centro histórico da cidade para ficarmos mais perto das principais atrações turísticas, embora Braga tenha sua mais famosa atração turística longe do centro histórico.

braga-igreja-de-santa-cruz
Centro histórico de Braga. Igreja de de Santa Cruz. Foto: Maria Eugênia

Antes de sairmos do Brasil atualizamos o mapa de Portugal do nosso GPS, mas pelo GPS não conseguíamos chegar no Hotel Dona Sofia. Assim como em Coimbra, demos algumas voltas antes de chegar. O que nos ajudou foi o Google Maps que tínhamos acesso graças ao chip pré-pago local que comprarmos logo que chegamos em Portugal. O GPS nos mandava para a rua do Alcaide, que ao virar rua do Anjo era contramão, até que o Google nos mandou entrar, de carro, naquele portal ali em frente. Faz sentido para a cabeça de turista brasileiro que atrás do portal haja uma rua que vai levar você ao seu destino?

Enfim, chegamos! O Hotel Dona Sofia é bem central, fica num simpático largo donde podíamos ir a pé para vários pontos turísticos. O hotel tem janelas antirruído o que é uma benção. A dificuldade dos hotéis dos centros históricos é a falta de estacionamento e aqui não poderia ser diferente. O hotel dispõe de sete vagas de estacionamento e quem não conseguir uma das sete, tem que estacionar na rua com paquímetro ou usar estacionamento particular pago. Diferentemente de Coimbra onde o preço do convênio com o estacionamento particular era muito bom, aqui em Braga era mais caro e só até o horário das 9h da manhã quando começava a cobrar por hora. Achamos mais vantajoso deixar o carro na rua, essa região da cidade é plana e a cidade é super segura. As vezes era um pouco difícil achar vaga na quadra do hotel.

Basílica dos Congregados - Braga, Portugal
Basílica dos Congregados – Braga

Braga é das mais antigas cidades portuguesas. Os vestígios da presença humana na região de Braga vem de há milhares de anos, antes mesmo dos romanos conquistarem a região. Quando a região foi conquistada pelos romanos, o imperador Augusto (nasceu 23 setembro de 63 AC – faleceu em 19 de agosto de 14 DC) ordena uma reorganização administrativa com a integração das populações locais ao mundo romano, construção de cidades, de vias de acesso e comércio inter-regional. É nessa reorganização que foi fundada a cidade de Bracara Augusta (Braga) nos anos 20 a 10 antes de Cristo. O nome Bracara Augusta é em homenagem ao imperador Augusto. Fonte: Wikipédia.

Nessa viagem não tivemos problema para comer bem. Antes de viajarmos, pesquisei em site e blogs de viagem sobre os melhores lugares para comermos e que fossem baratos, porque bom e caro é fácil de achar, mas o que valeu mesmo foi o aplicativo Foursquare que a Maria Eugênia acessava procurando indicações de onde comer.

Nosso hotel era muito perto do Jardim de Santa Bárbara, belíssimo! Coberto de flores nessa época do ano, dá vontade de não sair de lá. Jantamos na Pastelaria Lusitana, uma confeitaria e restaurante que fica ao lado do Jardim e para variar, comemos bacalhau que estava ótimo.

Braga - Portugal,

Estávamos no dia 28 de agosto, nosso quarto dia em Portugal. O 1º dia foi o da nossa chegada em Lisboa, no 2º dia conhecemos Óbidos, e os mosteiros de Alcobaça e da Batalha. Nosso 3º e 4º dia de viagem ficamos em Coimbra e só no final do quarto dia é que chegamos em Braga, na região do Minho.

Fizemos da cidade de Braga nossa base na região. Muitos turistas escolhem a cidade do Porto, mas a hospedagem em Braga é mais barata que em Porto e na minha opinião, a cidade é muito mais simpática. Estaríamos em Braga na 2a, 3a e 4a feira, sendo um dia para visitar Braga, outro para visitar Guimarães e outro para a cidade do Porto, assim tínhamos que escolher qual seria o melhor dia. Em Braga, algumas atrações turísticas como museus, a Sé de Braga, Mosteiro dos Tibães, Fonte do Ídolo e Termas Romanas fecham na segunda-feira, então definimos que na segunda-feira iríamos para Porto, mas de Porto falo num próximo post.

Braga, Chafariz da Praça da República.
Braga, Chafariz da Praça da República. Foto: Maria Eugênia

Conhecer as cidades de Braga e de Guimarães foi uma escolha minha. Eu fui para Portugal para conhecer as nossas origens, conhecer de onde viemos. Nos estudos genealógicos feitos por meu avô temos como nossos ascendentes pessoas da região do Minho, sendo algumas do distrito de Braga, que vieram para o Brasil nos idos de 1700 a 1740.

Santuário do Bom Jesus do Monte
Em Braga, nosso passeio começou pela atração mais famosa, o Santuário do Bom Jesus do Monte. Construído no alto de uma colina, o Santuário fica a pouco mais de 5 km do centro de Braga.

Basílica do Santuário de Bom Jesus do Monte, Braga
Basílica do Santuário de Bom Jesus do Monte, Braga. Foto: Maria Eugênia

O acesso até o santuário pode ser feito pelo funicular, a pé pelas escadarias, ou de carro até lá em cima. O mais recomendado pelos blogs de turismo é subir com o funicular e descer pelas escadarias e foi isso que fizemos. Esse é o primeiro funicular construído na Península Ibérica, atualmente é o mais antigo ainda em serviço no mundo a utilizar o sistema de contrapeso de água. Quando for subir pelo funicular observe o sistema.

Funicular subindo e outro descendo. Santuário Bom Jesus do Monte. Braga, Portugal
Funicular subindo e outro descendo. Santuário Bom Jesus do Monte em Braga, Portugal

A Basílica atual foi construída em substituição à anterior, demolida em 1788. É um exemplar de uma das primeira edificações do neoclássico português.

Não sei a quantidade de degraus das escadarias do Santuário do Bom Jesus, alguns falam em 581 degraus, outros falam em 700 degraus e já vi um post dizendo que são 1001 degraus. Convenhamos que as quantidades são um tanto quanto díspares, mas como não contei, não posso dizer quantos são. Se um dia eu voltar, eu conto.

escadaria-santuario-bom-jesus-do-monte
Escadaria do Santuário do Bom Jesus do Monte, Braga.

Descer a escadaria é fácil, para baixo todo santo ajuda… rsss

Como chegar de automóvel até a base do funicular
No GPS colocar: Elevador Bom Jesus, 4715, Estrada de São Pedro 77, Portugal. Se quiser ir de elevador e descer pelas escadas.

Rota do centro da cidade de Braga, para o Santuário do Bom Jesus do Monte e depois para o Santuário do Sameiro.

Horários e Preços Bom Jesus do Monte
Funicular: todos os dias
Verão: das 9h às 20h
Inverno: das 9h às 19h
Preço: Uma viagem: 1,20€
Duas viagens: 2,00€

Basílica: Todos os dias
Verão: das 8h às 19h
Inverno: das 9h às 18h
entrada gratuita
Confira os valores atualizados no site oficial da Basílica do Bom Jesus.

Veja mais fotos no post Fotos do Santuário do Bom Jesus do Monte.


Santuário de Nossa Senhora da Conceição do Sameiro

Santuário de Nossa Senhora da Conceição do Sameiro, Braga, Portugal.
Santuário de Nossa Senhora da Conceição do Sameiro, Braga.

Saímos do Santuário do Bom Jesus do Monte e seguimos para o Santuário do Sameiro. É bem prático conhecer os dois santuários no mesmo dia pois eles ficam próximos. O Santuário de Nossa Senhora da Conceição do Sameiro, ou simplesmente Santuário do Sameiro é um dos centros de maior devoção mariana em Portugal depois do Santuário de Fátima e do Santuário da Mãe Soberana.

Santuário de Nossa Senhora da Conceição do Sameiro, Braga - Portugal.
Santuário do Sameiro, Braga – Portugal.

Também fica no alto de uma colina e é fácil de chegar de automóvel. Muito menos visitado por turistas do que o Bom Jesus do Monte, todo o conjunto do Santuário do Sameiro composto pela Igreja, jardins, escadaria, cruzeiro, fonte, etc. é muito bonito. Lá do alto tem-se uma vista espetacular da cidade.

Santuário do Sameiro, escadarias e vista da cidade, Braga - Portugal.
Santuário do Sameiro, escadarias e vista da cidade, Braga – Portugal.
A escadaria e lá no alto a Igreja do Sameiro, Braga - Portugal.
A escadaria e a Igreja do Sameiro, Braga. Foto: Maria Vitória.

Quando chegamos para visitar a Igreja, adivinhem o que estava acontecendo? Um casamento!

Santuário do Sameiro, a carruagem aguardando os noivos, Braga - Portugal
Sameiro, a carruagem aguardando os noivos

Ficamos aguardando terminar o casamento para conhecermos a Igreja por dentro e acabamos acompanhando a saída dos noivos da Igreja, era um casamento de um jovem militar e eles faziam a cerimônia das espadas. Penso que em Portugal eles já se acostumaram a serem também atração para os turistas (desculpem…). Ficamos nós e outros turistas assistindo o final de cerimônia do lado de fora da Igreja.

Altar principal da Basílica com a imagem de Nossa Senhora do Sameiro.

Altar principal da Basílica com a imagem de Nossa Senhora do Sameiro. Braga.
Altar principal da Basílica com a imagem de Nossa Senhora do Sameiro. Braga.

Não pudemos ver muito da Igreja por causa do casamento e decidimos seguir, pois estávamos perdendo muito tempo e nosso tempo era curto. Pegamos o carro e voltamos para o centro de Braga. Encontramos lugar para estacionar em frente ao hotel e fomos conhecer a cidade a pé.

Passava das 15 horas e nós ainda não havíamos almoçado. De novo Maria Eugênia lança mão do abençoado Foursquare para pesquisar onde poderíamos encontrar algo pra comer naquele horário e que fosse próximo de onde estávamos. Maria Eugênia achou a DeGema uma hamburgueria artesanal bem avaliada no Foursquare, perto do Jardim de Santa Bárbara, onde estávamos. Esse belo sanduíche foi nosso almoço. Servidos?

DeGema Hamburgueria - Braga, Portugal.
DeGema Hamburgueria. Servidos?

O Jardim Santa Bárbara e antigo Paço Episcopal Bracarense
O Jardim de Santa Bárbara localiza-se no centro histórico da cidade de Braga, junto à ala medieval do Paço Episcopal. É um belíssimo jardim, que parece ter um tapete de flores e no seu centro há uma fonte do século XVII com a estátua de Santa Bárbara.

jardim-santa-barbara-braga
Jardim Santa Bárbara, Braga – Portugal. Foto: Maria Eugênia
Jardim Santa Bárbara, Braga – Portugal.
Jardim Santa Bárbara, Braga – Portugal. Foto: Maria Vitória

Sé de Braga e a Igreja da Misericórdia
Demos a volta no Paço Episcopal, passamos em frente ao edifício que atualmente abriga a Biblioteca Pública de Braga e fomos parar em frente a uma Igreja. Acho que aqui fizemos um monte de bobagem!!! A porta que encontramos estava fechada, era 17h. Olhamos por fora, uma construção bonita e a placa ao lado da porta do templo nos dizia que era a Igreja da Misericórdia, fachada principal. Para mim, é na fachada principal que se encontra a porta principal e se a porta estava fechada não dava para entrar e a outra placa era alusiva aos 500 anos da Santa Casa de Misericórdia de Braga 1513 – 2013.

Igreja da Misericórdia, Braga - Portugal.
Igreja da Misericórdia, Braga. Eu fotografando a placa para tentar entender 🙂

Santa Casa, no Brasil, é um hospital de caridade, então não dá para entrar e sair visitando… nessa hora falta-nos um guia local que nos explique um pouco das características da cidade. Eu não reparei que havia uma outra porta na Igreja. Enfim, olhamos a Igreja por fora, achamos uma construção interessante, muito antiga, fizemos algumas fotos e vimos que tinha um passagem por onde podíamos entrar e entramos.

Braga, Portugal

Entramos e chegamos num pátio interno onde estavam expostos alguns achados arqueológicos,  mas não havia nenhuma explicação, do que era, de onde era, ou de que época era.

Desse pátio podíamos ver o claustro e como havia uma passagem do pátio para o claustro fomos para lá. É pequeno, bastante simples se comparado com os dos mosteiros que havíamos conhecido.

claustro-se-de-braga
Claustro da Sé de Braga.

Aí descobrimos que estávamos no claustro da Sé de Braga. A Maria Vitória encontrou a entrada lateral para a Igreja e podemos dizer que chegamos na Sé de Braga pela porta dos fundos, ou melhor, pela porta lateral. Achei confuso! Para conhecer a Igreja a visita é paga, mas para participar dos cultos e eventos não. Quando entramos havia um pequeno evento na Igreja, o que nos impediu de visitá-la tranquilamente.

Interior da Sé de Braga, Portugal.
Interior da Sé de Braga. Foto: Maria Eugênia

A Sé de Braga é a Catedral mais antiga de Portugal. Começou a ser construída no final do séc. XI, sendo solenemente sagrada em 28 de Agosto de 1089.  Em Portugal quando alguém quer dizer que alguma coisa é muito velha, usa a expressão “mais velha que a Sé de Braga”

O órgão da Igreja é monumental!

O órgão da Sé de Braga, Portugal.
O órgão da Sé de Braga. Monumental! – Foto: Maria Eugênia

Saímos da Sé pela porta da frente, na verdade, deveríamos ter entrado pela porta da frente, teria sido mais interessante. Só quando fui escrever esse post é que fui entender que a Igreja da Misericórdia e a Sé de Braga, são duas edificações diferentes, mas que se comunicam pelo pátio interno. Se eu soubesse disso com antecedência penso que teria aproveitado melhor o passeio.
A visita turística à Igreja é paga. Veja aqui os valores e horários.

Fachada frontal da Sé de Braga
Fachada frontal da Sé de Braga. Foto: Maria Eugênia
Arco da Ponte Nova, Braga.
Arco da Ponte Nova, Braga.

Arco da Ponte Nova
Saímos da Igreja e fomos até o Arco da Ponte Nova. Há uma rua pedonal até o arco.

O Arco da Ponte Nova foi uma das portas da cidade antiga, encontra-se classificado como Monumento Nacional desde 1910. Ele fica muito próximo ao Museu dos Biscainhos, mas aí já não tínhamos tempo para mais nada, pois um dos dias previstos para conhecermos Braga foi utilizado em Coimbra.

Torre de Menage, Braga, Portugal
Torre de Menage.

Torre de Menage
Voltando para a região do nosso hotel passamos pela Torre de Menage que foi o que sobrou do Castelo de Braga (lembra da história da Batalha de Aljubarrota?). A torre estava meio escondida por árvores e obras.

O Castelo de Braga, construído no reinado de D. Dinis, foi demolido em 1906. Essa demolição (ocorrida em 1906) foi um absurdo, foi extremamente criticada por aqueles que defendem a preservação do patrimônio histórico e cultural.  Leiam esse artigo aqui.

Meu marido e eu estávamos absolutamente cansados, o dia estava muito quente e nós andamos o dia todo. A Maria Eugênia descobriu no Foursquare (sempre o Foursquare) uma sorveteria super bem cotada que estava próxima dali, mas não sabíamos como chegar. Um casal de portugueses que encontrava próximo de nós, escutou nossa conversa e nos orientou na forma mais prática de chegarmos até a sorveteria e Rá! A sorveteria Spirito Cupcakes & Coffee  ficava no Largo de São João do Souto que era o largo do nosso hotel. Fomos para lá, estava quase fechando, mas conseguimos sentar e tomar um sorvete para dar um refresco. A sorveteria fica ao lado da Capela dos Coimbras.

Largo de São João do Couto e a Capela dos Coimbras. Braga, Portugal
Largo de São João do Couto, a Igreja S. João do Souto e ao lado a Capela dos Coimbras. Foto: Maria Vitória.

Capela dos Coimbras
O palacete dos Coimbras foi erguido no século XVI como residência eclesiástica e mais tarde foi adquirida por D. João de Coimbra. Em 1525, João de Coimbra mandou edificar uma capela privada, que ficaria conhecida como Capela dos Coimbras. A Capela foi classificada como Monumento Nacional em 1910.

Em 1906, devido à reformulação urbana da região, o palacete dos Coimbras é demolido e em 1924 o edifício é reconstruído do lado oposto da rua em continuidade com a capela. Atualmente na Casa dos Coimbras, está instalado um bar/restaurante.

D. João de Coimbra foi um piloto e navegador náutico português que viveu durante os séculos XV e XVI. Fez parte da armada de Vasco da Gama durante a descoberta do caminho marítimo para a Índia. fonte Wikipédia.

Capela dos Coimbras, Braga Portugal.
Capela dos Coimbras, Braga . Foto: Maria Eugênia

Após saborearmos nossos sorvetes, meu marido foi descansar no hotel e as meninas e eu partimos para conhecer a Praça da República, eu fiquei pouco e voltei para o hotel mas as meninas ficaram passeando por lá. Amo a resistência da juventude (juventude delas 😉 ).

frigideira-braga-portugal
Uma frigideira. Foto: Maria Eugênia

À noite saímos para comer uma frigideira na Frigideiras do Cantinho que fica no mesmo Largo do Hotel D. Sofia. As frigideiras são pratos típicos, feitos de massa folhada com carne picada e acompanhamentos. Eu escolhi uma com salada que estava muito boa.

A Frigideiras do Cantinho é um estabelecimento super tradicional e histórico de Braga. Foi fundado em 1796, sendo hoje o estabelecimento comercial mais antigo da cidade, dentro do seu segmento.

Além das famosas frigideiras, a casa tem um show à parte. Ela está edificada sobre ruínas romanas que podem ser vistas através do piso de vidro do café. São estruturas arqueológicas dos séculos III, IV/V, de uma habitação da época romana.

ruinas-frigideira
Ruínas romanas sob o piso da Frigideiras do Cantinho. Créditos: Frigideiras.

Praça da República
Terminando de jantar nossas frigideiras, voltamos para a Praça da República para vê-la com a fonte iluminada. É muito bonito!

A Arcada na Praça da República, Braga.
A Arcada na Praça da República, Braga.

Depois descemos pela Avenida da Liberdade que no trecho próximo à Praça da República é uma rua pedonal, toda florida. No dia seguinte íamos para Guimarães.

Avenida da Liberdade, Braga.
Avenida da Liberdade, Braga. Foto: Maria Eugênia

Planejei conhecer muita coisa em Braga, mas consegui realizar só um pouco do que planejei, faltou mais um dia na cidade, a parte das ruínas romanas nós não conseguimos conhecer.

O que eu queria ver em Braga e não consegui
– Termas Romanas do Alto da Cividade
– Fonte do Ídolo
– Museu dos Biscainhos
– Mosteiro dos Tibães

Onde ficar
Ficar hospedado na região central de Braga tem a vantagem de se fazer tudo a pé. Quando eu estava pesquisando os hotéis da cidade fiquei em dúvida entre o Ibis e o Hotel Dona Sofia. Gosto da Rede Ibis porque tem um padrão, a gente sabe o que esperar e é um hotel econômico. Acabei escolhendo o Dona Sofia, que na ocasião que pesquisei estava com desconto pelo booking e o preço de ambos era praticamente o mesmo considerando o café da manhã. Achei também que o Dona Sofia era mais próximo do centro histórico, mas depois que estive lá vi que os dois estão no centro histórico. Para vocês terem uma ideia, o Ibis fica a 200 m do Jardim de Santa Bárbara, dá dois minutos andando 🙂

Hotel Dona Sofia

#Dica do Conheci e Curti
– Braga não se conhece num só dia. Planeje dois dias inteiros para cidade.
– Segunda-feira muitas atrações turísticas fecham, entre elas a Sé de Braga, o Mosteiro dos Tibães, a Fonte do Ídolo e as Termas Romanas.
– A hospedagem em Braga é mais barata do que na cidade do Porto.
– A localização do Hotel Dona Sofia é espetacular. Tudo é muito próximo, dá para conhecer o centro histórico a pé.
– Use o Foursquare para achar locais onde comer. #DicaPreciosa
– Se for na Frigideiras do Cantinho, experimente uma frigideira e admire as ruínas romanas que se encontram sob o piso de vidro.

Veja aqui as fotos que tiramos no Santuário do Bom Jesus do Monte.

Braga, Portugal.
Braga, Portugal. Foto: Maria Eugênia

Os posts dessa viagem, por onde andamos 
Portugal, um país para conhecer, curtir e voltar…
Chegando em Lisboa
– A Vila de Óbidos, a prenda de casamento da Rainha Santa Isabel
Mosteiro de Alcobaça, Pedro e Inês de Castro
O Mosteiro da Batalha, Aljubarrota e a promessa de D. João de Avis
Coimbra
Coimbra e Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Coimbra em fotos
A Universidade de Coimbra
Braga, o Coração do Minho
Fotos do Santuário do Bom Jesus do Monte
Guimarães, Aqui Nasceu Portugal
A Quinta da Aveleda, o passeio e a degustação de vinhos
Guarda, a Serra da Estrela e as Aldeias Históricas de Portugal
A aldeia histórica de Trancoso e muitas emoções nesse dia
A aldeia de Marialva e o Museu do Côa
A aldeia de Castelo Rodrigo e a bronca das meninas
A aldeia de Sortelha em Portugal
A aldeia de Monsanto e a Casa da Tia Piedade
e muito mais…
Foto de capa: Di Xavier

Onde comemos
Pastelaria Lusitana
DeGema Hamburgueria Artesanal
Spirito Cupcakes & Coffee
Frigideira do Cantinho

Este post reflete a visão de uma turista brasileira que passou poucos dias na cidade de Braga. A cidade é muito mais do que o que escrevi no post, sua história é muito antiga, com muitos acontecimentos, lutas, perdas e conquistas.

Referências
Basílica do Bom Jesus do Monte
Sé de Braga, site oficial
Câmara Municipal de Braga

Procurando hotel para sua próxima viagem? No booking.com você reserva, cancela e altera suas reservas com muita facilidade e ainda consegue os melhores preços. Acesse e confira.


Booking.com

* * * 

Veja também

20 comentários sobre “Braga, o Coração do Minho

  1. Nossa que lugar espetacular. Fiquei impressionado com o órgão da Sé de Braga. A foto da Arcada da Praça da República está PERFEITA!!!! Muitas dicas, muitas histórias, que post completo! Obrigado por compartilhar conosco! Já coloquei Braga na minha lista de viagens!

    1. Oi Cleber, eu até tento escrever menos, mas fica difícil, hahaha. São tantos lugares imperdíveis… Se você colocar Braga no seu roteiro, coloque também Guimarães é muito perto e com muita beleza e história

  2. Que gracinha que deve ser Braga. Eu tenho cada vez mais vontade de conhecer Portugal. Ruim só é essa história do GPS que não funciona muito bem né? Que bom que você tinha o chip com internet para poder usar o maps. No final das contas, nada melhor do que um carro para poder explorar certas cidades.

    1. Na verdade estávamos com dois GPS o nosso que levamos em viagem e o GPS do Google no celular. O do Google levava certinho para os lugares, o nosso talvez estivesse com algum problema de atualização de mapa, sei lá. 🙂

  3. Portugal é mesmo muito show. Estou planejando uma viagem para lá e suas dicas serão muito úteis. Não vou deixar de visitar o Santuário de Bom Jesus do Monte, achei lindo!

    1. Se você for para Portugal, a dica é alugar um carro e conhecer algumas cidades que ficam “meio fora” do roteiro padrão. Na região do norte de Portugal tem Braga, Guimarães, Viana do Castelo, Ponte de Lima e outras bem interessantes. Não conheci Viana do Castelo e Ponte de Lima porque faltou tempo na nossa viagem, eu quis conhecer as aldeias históricas de Portugal na Serra da Estrela e não dava tempo pra tudo. 😉

  4. essa arquitetura lembra muuito algumas cidades mais antigas do Brasil! como é legal essa conexão com Portugal..adorei o Basílica do Santuário de Bom Jesus do Monte!

    1. Sim lembra muito os centro históricos das cidades mais antigas do Brasil. A gente se identifica muito com as coisas que vê e que vivencia em Portugal. Se eu soubesse que eu ia gostar tanto, eu teria ido muito antes 🙂

  5. Quantos lugares lindos!!! Não conheço Portugal, mas lendo vários posts sobre o país, tenho mudado meu pensamento… Parabéns. O post ficou bem detalhado!!!
    Abraços,
    Carolina

    1. Portugal é muito lindo, as vezes as pessoas que vão pra lá ficam só no circuito Lisboa-Porto e perdem de conhecer lugares espetaculares. Outra vantagem, é que Portugal é um destino mais barato que outros países da Europa. Se planeja e vá, você vai amar 🙂

    1. Obrigada Gisele pelo “quase guia de bolso”. Eu tento escrever menos, mas aí fico pensando no tamanho da pesquisa que fiz, na quantidade de dicas que aprendi e acabo escrevendo muito hahaha.

Deixe uma resposta